• camapimenta

5 dicas para conservar seu colchão de molas por mais tempo

Em média, colchões fabricados com matéria-prima de qualidade e que seguem as especificações da INMETRO podem durar até 10 anos, desde que bem conservados.


Colchão em quarto recebendo sol
Fonte: https://br.freepik.com/fotos-gratis/design-de-quarto-de-luxo_1185138.htm

A conservação do colchão de molas depende muito de algumas boas práticas que visam evitar a deformação da sua estrutura, a degradação dos seus materiais, o afundamento acentuado em sua superfície, etc.


Para estender a vida útil do seu colchão ao máximo, preparamos 5 dicas sobre os cuidados que devemos ter na sua utilização.


Vamos conferir?


Cuidados com seu Colchão


Separamos aqui alguns cuidados para manter seu Colchão de Molas nas melhores condições de uso durante sua vida útil.


1. Nunca deixe seu colchão de molas em pé


Colchão deformado por má conservação
Colchão deformado

O Colchão de Molas, ao contrário do Colchão de Espuma Simples (que só contém uma única espuma em sua composição), não pode ser colocado em pé por longos períodos de tempo.


Como a estrutura do Colchão de Molas é complexa, costuma envolver diversas camadas de conforto e de suporte, além do próprio molejo, presente em sua estrutura inferior.


Manter o colchão em pé desloca o centro de gravidade desses materiais e descola suas camadas, que podem sofrer deformações irreversíveis, já que sua confecção foi pensada para que ele permaneça na horizontal.


2. Faça o giro do colchão periodicamente


Boa parte da composição de um colchão são espumas que, por maior que seja sua qualidade, tendem a assentar com o tempo de uso.


giro do colchão sendo executado

Isso ocorre por uma condição natural das propriedades físicas da espuma, que perde espessura nas áreas do colchão onde o corpo exerce maior pressão.


Conforme a normatização ABNT NBR 15413/1, o colchão pode perder até 10% da sua altura original - tal fenômeno é chamado de "acomodação".


Por isso, é recomendável girar o colchão de 15 em 15 dias nos primeiros 3 meses de uso, invertendo o lado no qual deitamos a cabeça com o que colocamos os pés.


Isso fará com que a pressão que nosso corpo exerce no colchão seja distribuída em sua área, mantendo homogêneo o assentamento e acomodação das espumas.


Por esse mesmo motivo, e principalmente nos colchões que possuem uma grande área de superfície, como os tamanhos Queen (158x198) e King (193x203), devemos tentar variar o lugar em que deitamos para abranger toda a área disponível e garantir a distribuição da pressão exercida, evitando que a acomodação ocorra apenas no lugar que costumamos dormir sempre.


Após os 3 primeiros meses de uso, a recomendação é girar o colchão de mês em mês.


3. Use um protetor entre o lençol e o colchão


Utilizar um protetor no seu colchão, principalmente um impermeável, pode aumentar a vida útil do seu colchão consideravelmente.


Isso evita que o suor que produzimos enquanto dormimos penetre no colchão, deixando suas espumas úmidas e mais sujeitas ao desgaste.


Sem contar os possíveis acidentes com líquidos que podem ocorrer sobre a cama.


Cama sendo arrumada

O tempo para lavar a Capa Protetora varia muito, já que depende das condições de uso e clima, mas é recomendável que elas sejam lavadas pelo menos de 3 em 3 meses.


Ao colocar sua Capa Protetora para lavar, aproveite para arejar o colchão: retire o lençol, edredom, duvet e etc. para que o ar circule em seu interior e diminua a umidade que o colchão acumula com o tempo.


 
 

4. Fique atento às especificidades do seu colchão


Alguns materiais requerem cuidados especiais para que não percam suas propriedades e mantenham sua integridade durante toda a vida útil do colchão.


Um exemplo disso é a espuma viscoelástica, que não pode ser exposta diretamente ao sol, sob risco de ressecar e perder sua maleabilidade, memória e elasticidade.


Cada colchão costuma vir com um manual de utilização e cuidados, no qual são descritas as especificidades da sua composição e as melhores práticas para mantê-lo conservado com todas as suas características e benefícios.


Ficha que acompanha um Colchão da Pikolin
Ficha que acompanha um Colchão da Pikolin

Por isso, não deixe de ler as informações que o fabricante disponibiliza, elas podem te ajudar a manter seu colchão conservado por muito mais tempo.


5. Sempre que possível, adquira a base que compõe o conjunto do colchão


Colchão Malagueta adequado em sua base
Colchão Malagueta acomodado em sua base

Em geral, os colchões possuem características físicas que os tornam diferentes uns dos outros, como seu tamanho, peso, altura, borda, etc.


Tendo isso em vista, a base que forma par com o colchão é fabricada de acordo com suas especificidades, sendo a mais adequada para suportá-lo.


É comum que algumas bases sirvam para diferentes colchões, porém há casos em que os fabricantes se negam a cumprir a garantia por alegar que a base na qual o colchão que surtiu defeito estava apoiado não era adequada para seu suporte, sendo a causa da degradação do produto.




Concluindo


Esperamos ter ajudado você que buscava informações de como conservar seu colchão nas melhores condições possíveis.


Consideramos que o colchão é uma peça vital para nosso bem-estar, já que nele dormimos, descansamos e restauramos nossa energia para o dia a dia, sendo muito importante que ele se mantenha nas melhores condições para nos proporcionar o máximo de benefícios.


Fique atento à etiqueta do seu produto, siga nossas dicas e garantimos que, se o colchão for de qualidade real, ele durará nas melhores condições por muito mais tempo.

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo